Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise.Saiba mais | Compreendi
 
 
 
 
Links Patrocinados
> > Atitudes típicas de um mau líder

Atitudes típicas de um mau líder

Data: 10/11/2016 Autor: Portal Código Postal

Há atitudes que um chefe toma que definem o sucesso de toda uma organização.


Atitudes típicas de um mau líder

Aqui, quem manda sou eu

Essa é clássica e muito presente na vida de uma equipa aos cuidados de um chefe fraco e inseguro. É uma das mais rudimentares formas de auto-afirmação, bradadas por chefes sem moral em busca de intimidar as suas equipas a fim de conquistar uma migalha de atenção. Se você tem um chefe desses, só lamento. Tomara que você também não seja tão fraco como ele e escolha viver sujeitando-se a levar essa na cara todos os dias. Sugestão: chefes fracos, quando percebem que você não se intimida (mas, ao contrário, respeitosamente, olha em seus olhos durante uma conversa franca), logo desiste de esbravejar e irá escutá-lo. Nalguns casos, ficará muito clara a fraqueza dele, pois diante do confronto respeitoso, não sabe o que dizer, gagueja, treme e quase baba na gravata.

Faça o que eu digo, não faça o que eu faço

Essa é uma das principais diferenças entre um chefe e um líder. O líder lidera pelo exemplo, enquanto o chefe acha que só será respeitado e honrado pelo poder hierárquico. Geralmente, chefes assim estão acomodados e odeiam seu trabalho, não estão comprometidos com a empresa e logo deverão ser substituído. Caso contrário, representam uma excelente oportunidade para você mostrar seu trabalho e sua competência. Destacar-se com chefes acomodados é bem simples, pois seus resultados logo serão percebidos e esse chefe acomodado sairá de seu caminho.

Se não está satisfeito, a porta de entrada é a porta de saída e está ali!

De novo, é um perfil que aposta que na intimidação conseguirá chicotear a sua equipa para atingir suas metas. No fundo, morre de medo da sua equipe ir embora, pois, se isso acontecer, ficará em maus lençóis com seus superiores. É fraco, preguiçoso e usa essa estratégia medíocre por considerar ser o caminho mais fácil para ele alcançar os seus objetivos. A minha sugestão é, mais uma vez, de forma sempre respeitosa, olhar nos olhos, sem se intimidar, para uma conversa franca. É impressionante como chefes fracos podem ser facilmente liderados pelos seus subordinados.

Você não é pago para pensar. Você é pago para fazer o que eu mando!

Esse perfil é geralmente centralizador. Não gosta de novas ideias, porque é inseguro, tem medo de perder o seu espaço e tem preguiça de sair de sua zona de conforto onde domina todos os processos. Talvez esse seja um dos perfis mais danosos para um jovem promissor, pois corta na raiz a sua oportunidade de ser mais criativo e o coloca-o dentro de uma caixa hermeticamente fechada. A minha sugestão é que você procure outra empresa para trabalhar ou então assuma o risco de desenvolver processos diferentes que alcancem maiores resultados e assim ganhe a confiança dele. Mas, de novo, é um risco, pois isso não significa que isso vai agradá-lo e você ainda fica exposto a uma demissão por insubordinação.

Estou aqui há mais de 20 anos fazendo isso e vem agora você com novas ideias a querer reinventar a roda?

Esse é o chefe limitado. Ele nem sequer tem vergonha de dizer que está estagnado há 20 anos fazendo a mesma coisa. Essa frase, no entanto, não expressa intimidação. Por isso, ele pode ser mais flexível a ser convencido a implantar seu projeto. Chefes limitados geralmente são muito gente boa. Investir num contacto mais próximo a fim de conquistar a sua confiança pode ser a melhor estratégia para introduzir novas práticas sugeridas por si. Existe até a possibilidade dele fazer questão de divulgar que a ideia foi sua.

Feliz é aquele que encontra em seu caminho um líder. Alguém que estimula sua criatividade, que antes de tudo dá exemplo e através dele extrai o melhor de sua equipe. O líder entende que a sua missão é injetar inspiração na sua equipa, tem uma visão macro da organização e sabe que não adianta usar subterfúgios mentirosos para motivar os membros que integram a sua equipa. O líder aplaude a equipa pelas vitórias e assume a responsabilidade pela derrota. Tem prazer na vitória de seus alunos e, com isso, alcança maiores resultados para a organização.

Nunca encontrou um líder no seu trajeto?

Então seja você esse líder!


 



Este artigo foi visto 1915 vezes.

Dossiers

Quer começar a vender a sério?
As vinte e cinco propostas mais úteis que já ouviu na sua vida.

Artigos publicados em 2016

Arquivo

» 2015
Artigos publicados durante o ano de 2015.

» 2014
Artigos publicados durante o ano de 2014.

» 2013
Artigos publicados durante o ano de 2013.

» 2012
Artigos publicados durante o ano de 2012.

» Editoriais Ciberforma
Antigos Editoriais do site Ciberforma Online

Artigos publicados:


Melhores prática na gestão de stocks
por Portal Código Postal
em 21/09/2017

Na grande distribuição e no setor industrial gerir o inventário de forma eficiente é um dos maiores desafios que podemos enfrentar. Apontámos aqui as quatro melhores práticas seguidas pelos gestores com a responsabilidade de assegurar que os materiais estão sempre disponíveis ao mais baixo custo.
Visualizações: 334


A chave para a felicidade no trabalho segundo Paolo Gallo
por Portal Código Postal
em 20/09/2017

Autor de «A Bússola do Sucesso», responsável pelos Recursos Humanos do Fórum Económico Mundial e professor na Universidade de Bocconi, Itália, Paolo Gallo tem uma ideia clara sobre o caminho para atingir a felicidade no trabalho.
Visualizações: 350


Trabalhadores independentes poderão ficar isentos de IRS em 2018
por Portal Código Postal
em 18/09/2017

O Orçamento de Estado para 2018 poderá introduzir a isenção de IRS para os trabalhadores independentes cujo rendimento mensal não ultrapasse os 632 euros.
Visualizações: 1 426


O Currículo perfeito, segundo o CEO da LinkedIn
por Portal Código Postal
em 15/09/2017

Jeff Weiner, líder da LinkedIn, afirma que a forma clássica de elaborar e avaliar currículos tem os dias contados.
Visualizações: 433


A geração millennial confia mais em aconselhamento digital do que humano
por Portal Código Postal
em 13/09/2017

Um relatório da Consultora Forrester indica que a geração millennial, com idades compreendidas entre os 18 e os 37 anos, prefere recorrer a dispositivos móveis e a ferramentas digitais para obter aconselhamento financeiro, procurando-o mais do que os seus pais o qualquer outro humano.
Visualizações: 328


Links Patrocinados
 
Ajuda para o Site | Apartados | Novidades | Fazer Publicidade Aqui
© 2007 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Links institucionais: Termos de Utilização | Privacidade | Sobre Nós | Contacto