Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos informações acerca da sua utilização do site com os nossos parceiros de redes sociais, publicidade e análise.Saiba mais | Compreendi
 
 
 
 
Links Patrocinados
> > O que é a classe média?

O que é a classe média?

Data: 13/06/2013 Autor: Portal Código Postal

Nos tempos de crise e recessão em que vivemos, fala-se muito na excessiva penalização da classe média. Mas afinal o que é isso exactamente?


O que é a classe média?

A estrutura da sociedade capitalista ocidental evoluiu para um estágio onde é socialmente incorrecto, quase herético, nomear os extremos das classes sociais, ricos e pobres. Quanto à classe média é aquela a que todos julgam pertencer, quer tenha um rendimento de 600€ ou 5.000€ por mês.

Se a Classe Média fosse composta por indivíduos que estão dentro da média salarial então teríamos boas notícias, basta ter um rendimento de cerca de 700€ mensais para pertencer a este grupo. Mas a expressão «Classe Média» não se refere apenas a rendimentos. Refere-se sobretudo a uma relação do rendimento com o trabalho.

    Sugestão de divisão da sociedade por classes:
  • Classe Baixa: Necessitam de apoios sociais para subsistir, trabalhando ou não;
  • Classe Trabalhadora: O seu trabalho gera o rendimento suficiente para a sua subsistência;
  • Classe Média: O seu trabalho e outros recursos geram o rendimento suficiente para o seu bem estar geral;
  • Classe Alta: Os seus recursos geram rendimentos suficientes para a subsistência e bem estar não sendo fundamentais as receitas geradas pelo trabalho.

História da expressão Classe Média

No período feudal a Classe Média era a Burguesia que estabelecia a ponte entre a Nobreza e a classe trabalhadora. Os Marxistas também se referem à classe média como uma classe coordenadora que implementa o capitalismo explorando os trabalhadores em favor dos detentores do capital.

Classe Média em Portugal

Dados da OCDE indicam que Portugal, em 2010, apresentava cerca de 16% da sua população na Classe Média, e a Europa tinha valores de 23%. Como em quase todos os indicadores, Portugal encontra-se bem abaixo da média Europeia.

Nos últimos dez anos, a armadilha do crédito também reduziu bastante o rendimento disponível das famílias de Classe Média. Finalmente a crise, os cortes impostos pela troika e o aumento brutal de impostos deram mais uma machadada neste grupo.

A Classe Média e a Sociedade

É na Classe Média que se encontram os quadros técnicos e superiores, professores, médicos, investigadores, pequenos empresários, engenheiros, quadros dirigentes, etc, ou seja, é a classe que pensa, que organiza, que dirige, que projecta, que prepara. Quando este motor da sociedade é reduzido a algo de insignificante a sociedade como um todo só pode andar devagar.

A organização da sociedade ainda pressupõe a existência de pelo menos a classe trabalhadora, a classe média e a classe alta. É necessário o capital, disponibilizado pelas classes altas, é necessário o planeamento, gestão, coordenação e alguma execução de tarefas tecnicamente complexas, disponibilizado pelas classes médias e é necessário a execução física das tarefas, mão-de-obra disponibilizada pelas classes trabalhadoras. A classe mais baixa representa todos aqueles que por algum motivo se viram na contingência de precisar de apoio para sobreviver e, o resto da sociedade tem a obrigação de não deixar cair ninguém.

A hipocrisia de muitos impede-os de admitir estas diferenças na sociedade e presumir que seria possível e até benéfico eliminar estas diferenças. Penso que ninguém duvida que um barco a remos precisa de remadores para navegar ou que uma fábrica precisa dos seus operadores na linha de montagem. São fundamentais. Mas a sociedade deverá ser flexível e transparente o suficiente para desimpedir as escadas de acesso às classes superiores. O operador de linha de montagem se tiver a ambição e a capacidade para ser supervisor, chefe de departamento ou chefe de divisão ou director de produção deve ter a oportunidade de pelo menos tentar sê-lo.

O mesmo deverá acontecer em relação à classe mais alta. Uma ideia inovadora, grande capacidade empreendedora e uma excepcional capacidade de trabalho deverá dar acesso à escada muito íngreme e comprida que leva às classes mais altas. A sociedade, através de mecanismos de financiamento como a banca e o capital de risco, deverão proporcionar condições para que isso seja possível.

As definições de classe média estão longe de ser consensuais, gerando debate entre os que defendem uma classificação qualitativa – baseada na formação, estilos de vida e de consumo – e os que consideram uma classificação quantitativa – a partir de classes de rendimentos.


 



Este artigo foi visto 4844 vezes.

Dossiers

Quer começar a vender a sério?
As vinte e cinco propostas mais úteis que já ouviu na sua vida.

Artigos publicados em 2016

Arquivo

» 2015
Artigos publicados durante o ano de 2015.

» 2014
Artigos publicados durante o ano de 2014.

» 2013
Artigos publicados durante o ano de 2013.

» 2012
Artigos publicados durante o ano de 2012.

» Editoriais Ciberforma
Antigos Editoriais do site Ciberforma Online

Artigos publicados:


Melhores prática na gestão de stocks
por Portal Código Postal
em 21/09/2017

Na grande distribuição e no setor industrial gerir o inventário de forma eficiente é um dos maiores desafios que podemos enfrentar. Apontámos aqui as quatro melhores práticas seguidas pelos gestores com a responsabilidade de assegurar que os materiais estão sempre disponíveis ao mais baixo custo.
Visualizações: 253


A chave para a felicidade no trabalho segundo Paolo Gallo
por Portal Código Postal
em 20/09/2017

Autor de «A Bússola do Sucesso», responsável pelos Recursos Humanos do Fórum Económico Mundial e professor na Universidade de Bocconi, Itália, Paolo Gallo tem uma ideia clara sobre o caminho para atingir a felicidade no trabalho.
Visualizações: 273


Trabalhadores independentes poderão ficar isentos de IRS em 2018
por Portal Código Postal
em 18/09/2017

O Orçamento de Estado para 2018 poderá introduzir a isenção de IRS para os trabalhadores independentes cujo rendimento mensal não ultrapasse os 632 euros.
Visualizações: 1 339


O Currículo perfeito, segundo o CEO da LinkedIn
por Portal Código Postal
em 15/09/2017

Jeff Weiner, líder da LinkedIn, afirma que a forma clássica de elaborar e avaliar currículos tem os dias contados.
Visualizações: 354


A geração millennial confia mais em aconselhamento digital do que humano
por Portal Código Postal
em 13/09/2017

Um relatório da Consultora Forrester indica que a geração millennial, com idades compreendidas entre os 18 e os 37 anos, prefere recorrer a dispositivos móveis e a ferramentas digitais para obter aconselhamento financeiro, procurando-o mais do que os seus pais o qualquer outro humano.
Visualizações: 264


Links Patrocinados
 
Ajuda para o Site | Apartados | Novidades | Fazer Publicidade Aqui
© 2007 Ciberforma Informática. Todos os direitos reservados. Links institucionais: Termos de Utilização | Privacidade | Sobre Nós | Contacto